Politica

Tudo que falo se volta contra mim como se eu fosse um genocida’, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou neste domingo (18) que todas as suas falas são interpretadas como se ele fosse um “genocida”.

A declaração foi feita pelo presidente ao deixar o hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde estava internado há quatro dias por conta de uma obstrução intestinal.

Bolsonaro disse que vai pedir ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um estudo sobre a eficácia da proxalutamida no combate ao novo coronavírus.

“Amanhã ‘pego’ o Queiroga. Quero um estudo sobre a proxalutamida. Estou três meses atrasado. Tudo o que falo se volta contra mim como se eu fosse um genocida. Como se só no Brasil morresse gente”, declarou.

O chefe do Planalto ainda sugeriu que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, conduzida pelo Senado Federal, deveria se debruçar sobre as possibilidades de cura para a doença.

“A CPI daqui fica o tempo todo me acusando de corrupto por algo que não comprei e não paguei”, reclamou.
Crédito bocão News

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.