União Notícias

Hospital Cardio Pulmonar, em Salvador, é um dos finalistas do Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos – edição 2017-2018

O Prêmio tem como objetivo identificar e reconhecer as instituições que demonstram excelência nos cuidados de saúde

Três hospitais brasileiros estão entre os cinco finalistas do Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos, edição 2017-2018. São eles: Hospital Marcio Cunha (Ipatinga), Hospital Pequeno Príncipe (Curitiba) e o Hospital Cardio Pulmonar (Salvador). Os finalistas dos demais países são: Hospital Universitario Departamental de Nariño (Colômbia) e Hospital H+ Queretaro (México).

 

A campanha global anual “SAVE LIVES: Clean Your Hands” (“SALVE VIDAS: limpe as suas mãos”) foi iniciada em 2009 pela OMS e é uma extensão natural do programa “Clean Care is Safer Care” (“Cuidado Limpo é Cuidado mais Seguro”). Todo dia 5 de maio de cada ano (Dia Mundial de Higienização das Mãos), a campanha visa mobilizar os países a se dedicarem à promoção e disseminação das práticas de higiene das mãos. Já o Prêmio de Excelência em Higienização das Mãos (“Hand Hygiene Excellence Award” HHEA) foi uma iniciativa do Centro de Colaboração da OMS sobre Segurança do Paciente dos Hospitais Universitários de Genebra, em conjunto com as Sociedades de Controle de Infecção Européias e Aesculap Academia, Instituição de Ensino da B. Braun.

 

Segundo Prof. Didier Pittet, líder da Campanha “Save Lives: Clean Your Hands” e Diretor do Prêmio, a infecção hospitalar é como uma pandemia silenciosa. Um problema universal. “No mundo, 1,5 bilhões de pessoas contraem infecções hospitalares. Destas, cerca de 16 milhões morrem em consequência de doenças que poderiam ser evitadas – e isso fica ainda mais grave em países de média e baixa renda. Ao higienizar as mãos, friccionando-as com álcool gel, os profissionais de saúde podem ajudar a prevenir doenças e contribuir para a redução da mortalidade global”, afirma.

 

O Prêmio tem como objetivo identificar e reconhecer as instituições que demonstram excelência nos cuidados de saúde, além da preocupação em melhorar a segurança dos pacientes, por meio da implementação da estratégia multimodal da OMS para a melhoria da higienização das mãos.

 

Segundo Cristina Pinho, responsável pela Aesculap Academia e Coordenadora do Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos, este é um importante meio de se criar uma padronização no atendimento hospitalar, no âmbito da Higienização das Mãos. “O maior propósito da OMS é a redução do número de infecções hospitalares. O prêmio surge como um incentivo para que os profissionais de saúde possam aderir ao projeto, e se baseia na implementação da estratégia multimodal da OMS para a Higienização das Mãos”.

 

Esta estratégia se resume na implementação de cinco componentes que deverão ser adotados pelos estabelecimentos de saúde: mudança do sistema, formação e educação dos profissionais e pacientes, avaliação e feedback das ações, lembretes no local de trabalho e clima institucional seguro, que facilite a sensibilização dos profissionais quanto à segurança do paciente. Ao redor do mundo 17 mil instituições de saúde já adotaram as práticas de segurança ao paciente sugeridas pela OMS. A meta é que até 2020 sejam 30 mil instituições alcançadas.

 

 

Nos próximos meses, membros do Painel de Especialistas em Controle de Infecção e Segurança do Paciente, indicados pelo Centro de Colaboração da OMS dos Hospitais Universitários de Genebra, visitarão os hospitais finalistas com o objetivo de avaliar a implementação da estratégia e eleger os vencedores. A cerimônia de premiação será realizada durante o próximo Congresso Panamericano de Controle de Infecção Hospitalar, cuja data será divulgada em breve.

 

No Brasil, a primeira edição do “Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higiene das Mãos” (LAHHEA) aconteceu em 2014, com 85 hospitais inscritos em toda a América Latina, tendo o Brasil conquistado o primeiro lugar com os Hospitais Santa Joana & Pro-Matre Paulista de São Paulo e Hospital Mater Dei de Belo Horizonte. Na segunda edição do Premio em 2015, o Brasil também ficou entre os vencedores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Close
Close
Close