Brasil

Governo prevê prorrogar auxílio emergencial por dois meses antes de novo Bolsa Família

A ajuda voltada aos mais vulneráveis durante a pandemia continua com o mesmo valore de R$ 150 a R$ 375

O governo deve prorrogar o auxílio emergencial por mais dois meses. Assim, a ajuda voltada aos mais vulneráveis durante a pandemia de covid-19 será estendida até setembro, nos mesmos valores de R$ 150 a R$ 375 e com igual alcance em termos de público. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo e Folha de S.Paulo. A prorrogação deve ocorrer por medida provisória.

Para financiar a prorrogação, a equipe econômica deve abrir um crédito extraordinário de aproximadamente R$ 12 bilhões.

O valor vai reforçar os cerca de R$ 7 bilhões que ainda estão disponíveis dentro dos R$ 44 bilhões do teto de gastos já destinados ao programa e que não foram usados porque o número de famílias na nova rodada ficou abaixo do inicialmente projetado.

O substituto do Bolsa Família deve ser implementado até dezembro de 2021, ou acabará engavetado, pois a lei veda a adoção desse tipo de medida em ano de eleições.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlocker Detectado

Por favor desative seu Ad Blocker ou nos adicione como exceção.