Brasil

Entregador é baleado por PM que se recusou a buscar pedido na portaria no RJ

Vítima foi atingida na coxa, passou por cirurgia e está internada em estado grave

Um entregador foi baleado após se recusar a subir com a entrega até o apartamento do cliente. O caso aconteceu nesta segunda-feira (4) na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

O atirador é um cabo da policial militar, identificado como Roy Martins Cavalcanti. Ele atingiu a vítima, Nilton Ramon de Oliveira, de 24 anos, na coxa. Nilton foi operado e está internado em estado grave.

O cabo Roy Martins se apresentou na 30ª DP e a Corregedoria da PM abriu um procedimento para apurar o fato. Ele alega que atirou em legítima defesa após Nilton tentar pegar sua arma.

Conforme informações iniciais, Roy fez um pedido e Nilton foi atender de bicicleta. O policial insistiu que o entregador subisse para entregar o lanche pessoalmente. Nilton argumentou que não era obrigado a fazê-lo, seguindo a recomendação da plataforma de entrega.

Diante da recusa do PM de descer até a portaria, Nilton acionou o protocolo de devolução na plataforma e voltou para a loja. Roy o seguiu então o seguiu e eles começaram a discutir. O entregador começou a gravar o episódio, que registrou o PM mostrando a arma, mas não capturou o momento do disparo.

Em seu depoimento, o PM disse que chegou em casa e encontrou sua esposa “nervosa” pois teria sido “destratada” pelo entregador que se recusou a subir até o apartamento e pediu para que ele tentasse reaver a entrega.

O PM afirma que “a todo momento era ofendido por Nilton, que incitava outros entregadores” e teria sacado a arma para “resguardar sua segurança”. Após ser ouvido pela Polícia Civil, o cabo foi liberado. A arma chegou a ser acautelada, mas foi devolvida.

Créditos: Metro1

LEIA MAIS;

Instagram e Facebook apresentam instabilidade e ficam fora do ar

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlocker Detectado

Por favor desative seu Ad Blocker ou nos adicione como exceção.