Bahia

Faroeste: ‘Grampo’ e articulação de desembargadora com irmão de chefe do MP-BA motivaram prisão

Em outro áudio, a desembargadora anuncia ainda a necessidade de "fazer reunião" com o irmão da Procuradora-geral de Justiça da Bahia, Ediene Lousado

Presa preventivamente nesta sexta-feira (29), durante mais um desdobramento da Operação Faroeste, a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago teria entrado em contato com membros do seu gabinete e orientado a destruição de provas.

Diálogos interceptados pelo Ministério Público Federal mostram a movimentação de Socorro no dia da primeira fase da operação, que havia determinado seu afastamento por 90 dias do cargo.

Foto: Reprodução

Em outro áudio, a desembargadora anuncia ainda a necessidade de “fazer reunião” com o irmão da Procuradora-geral de Justiça da Bahia, Ediene Lousado. Segundo as escutas, a desembargadora Márcio Farias afirmou que a operação é uma “armação” da delegada da Policia Federal Luciana Matutino Caires, que é esposa do servidor do Tribunal de Justiça da Bahia, Igor Caires Macedo.

LEIA MAIS; 

Ataque terrorista na Ponte de Londres deixa um morto e dez feridos

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.