União Noticias Veneto Grill

‘A Bahia não pode aceitar nenhum tipo de discriminação’, diz Daniel Almeida, sobre os repassas de verbas federal para o estado

By

Sempre surge um embate entre o governador Rui Costa (PT) e o governo federal. O governador afirmou que não espera receber suporte do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para seu segundo mandato. O líder da bancada comunista na Câmara, o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB), falou com União Notícias sobre o assunto, neste sábado (6), quando participava da inauguração da Avenida 29 de Março em Salvador. Segundo o parlamentar, a Bahia vem sendo penalizada com a falta dos repasses federal, desde a gestão do ex-presidente Michel Temer.  

“O governador tem razão, quando reclama que a um corte de repasses para o estado, isso vem desde o governo Temer, foi que mais cortou gastos e a bancada agora que eu assumir recentemente, já pautou junto ao atual governo, já conversamos com alguns ministros, já fizemos manifestação junto ao próprio presidente da república fazendo ver a ele, que a Bahia não pode aceitar nenhum tipo de discriminação. E estamos trabalhando o orçamento, que são as emendas impositivas também nessa direção. Ainda na próxima terça-feira (9), nos vamos fazer uma reunião com a bancada, pra fazer novamente a renovação dos pedidos, uma agenda que tem já alguns contatos de audiências com ministros para defender os interesses da Bahia”, elencou o deputado.

O deputado também comentou sobre as movimentações do prefeito de Salvador ACM Neto (DEM), com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ele acredita que é legítimo que o governador busque os recursos para Bahia, e que o prefeito busque para Salvador.

“O prefeito institucionalmente, tá buscando recursos pra Salvador, o governador está buscando recursos para a Bahia, é legitimo este pleito quanto da prefeitura, quanto do governo do estado. Nos queremos que a Bahia tenha um tratamento, que o estado merece, independente da origem de destinação dos recursos, se tem o caminho pra o município, ou se venha para o estado, chegando o recurso é o que interessa para a Bahia. O prefeito de Salvador é também presidente nacional do ‘DEM’, o partido tem três ministros no governo Bolsonaro, um deles tem assento no palácio permanentemente, que é o ministro da Casa Civil, e se o prefeito como presidente do DEM, quiser ajudar a Bahia, se quiser colaborar é uma colaboração sempre bem-vinda, nos inclusive já manifestamos junto ao DEM, o interesse que o partido olhe para a Bahia, que ajude a liberar os recursos, é isso que eu acho e o que devemos esperar”.       

 Foto: Edmílson Freitas 

LEIA MAIS;

Fabíola Mansur dispara “Salvador precisa incluir as pessoas”

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like