Bahia

X Jornada de Dança da Bahia se encerra com novos talentos da dança

No domingo, 18 de novembro, INVEX reúne 12 coreografias selecionadas em convocatória pública

O último ato da X Jornada de Dança da Bahia resume bem a proposta deste evento que está celebrando dez anos de história. Neste domingo, 18 de novembro, às 19h, a Sala do Coro do Teatro Castro Alves será palco do INVente EXperimente (INVEX), que reúne 12 cenas coreográficas protagonizadas por novos talentos selecionados em convocatória pública.

 

Com representantes do interior e da capital da Bahia, e ainda de outros estados, o INVEX revela novas faces da dança, abrindo espaço para experimentações e descobertas. Além de Salvador, há trabalhos de Alagoinhas, Juazeiro, Lauro de Freitas e Lençóis, bem como duas obras que vêm de Campinas (SP) e Nossa Senhora do Socorro (SE).

 

O conjunto de apresentações será aberto com trecho do espetáculo “Terra Além Mar”, de Andrea Raw (RJ). A obra surgiu a partir de uma pesquisa temática e musical que evoca o mar e como a vida das pessoas em seu entorno é tocada e influenciada por essa força simbólica da natureza.

 

JORNADA – Explorando o tema “O artista é o espelho da vida”, a X Jornada de Dança da Bahia, realizada pela Escola Contemporânea de Dança, sob a direção da dançarina Fátima Suarez, acontece de 14 a 18 de novembro no Teatro Castro Alves, Goethe-Institut Salvador-Bahia, Escola de Dança da UFBA e espaços públicos. Além de uma mostra com 13 espetáculos, a programação inclui a sexta edição do Fórum de Educadores de Dança, iniciativa que reúne uma rede de professores de dança da capital, do interior e de outros estados, em um continuado processo de aperfeiçoamento de suas atuações no ensino da dança. O projeto tem patrocínio da Termonorte, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (MinC).

 

X JORNADA DE DANÇA DA BAHIA apresenta: INVente EXperimente (INVEX)

ABERTURA: trecho do espetáculo “Terra Além Mar”, de Andrea Raw (RJ)

1.    “Senda”, de Melania Adan (Alagoinhas, BA)

2.    “Trem Bala”, de Clênio Cunha Magalhães (Salvador, BA)

3.    “Feeling”, de Ana Clicia Fontes (Lauro de Freitas, BA)

4.    “Desamarrar-nos”, de Ariadne de Souza e Fernanda Xavier (Campinas, SP)

5.    “Abô”, de Alexsandro Palmeira (Lauro de Freitas, BA)

6.    “Estação”, de Ricardo Boa Sorte e Rose Lane (Lençóis, BA)

7.    “Na Finta!”, de Dijma Matos Medrado (Juazeiro, BA)

8.    “Partindo para…”, de Júnior Rodrigues (Nossa Senhora do Socorro, SE)

9.    “Touch”, de Manchinha e Nilmara Rocha (Salvador, BA)

10. “Cartas Para Um Homem”, de Matheus Ambrozi (Salvador, BA)

11. “Agbara”, de Aline Rodrigues Moreira (Salvador, BA)

12. “Sou liberdade onde tudo cabe, sou intensidade onde tudo finda”, de Filipe Monte Verde (Lauro de Freitas, BA)

Quando: 18 de novembro de 2018 (domingo), 19h

Onde: Sala do Coro do Teatro Castro Alves (Praça Dois de Julho, s/n – Campo Grande)

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Apoio: Conexões Criativas | Centro de Dança do DF | Centro Espanhol | Escola de Dança da UFBA | Goethe-Institut Salvador | Haus Kaffee | Guima Viagens | Hotel Bahia do Sol | Rádio Educadora FM Bahia | Balé Teatro Castro Alves | Teatro Castro Alves | Fundação Cultural do Estado da Bahia | Secretaria de Cultura do Estado da Bahia

Gestão Integrada: Cardim Projetos e Soluções Integradas

Produção: Dimenti Produções Culturais

Patrocínio: Termonorte

Realização: Escola Contemporânea de Dança | Ministério da Cultura.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios