Politica

Vereadores acusam Geraldo Júnior de fraudar regimento para aprovar ata na Câmara

A pressa de Geraldo Júnior em iniciar a sessão, sem quórum, foi vista como uma tentativa de fraudar a ata da sessão

O presidente da Câmara de Salvador, Geraldo Júnior (MDB) desrespeitou o regimento interno, cortou a palavra de seus colegas e desligou todos os microfones do plenário na tarde desta terça-feira (19) para “aprovar” a ata que elegeu a Mesa Diretora do Legislativo municipal. Ao perceber que seria derrotado, Geraldo Júnior iniciou a sessão com apenas 11 vereadores, quando o regimento exige a presença de 14

A pressa de Geraldo Júnior em iniciar a sessão, sem quórum, foi vista por inúmeros vereadores como uma tentativa de fraudar a ata da sessão, que deveria ter sido lida em plenário. “Ninguém na Câmara se surpreende mais com as irregularidades do presidente da Casa. Nós pedimos a chamada nominal dos vereadores e vereadoras presentes e ele simplesmente ignorou todos os pedidos”, afirmou o vereador Claudio Tinoco (UB).

Mas as irregularidades de Geraldo Júnior não pararam por aí. Segundo o vereador Duda Sanches, não se começa uma sessão sem quórum qualificado e não se acaba uma sessão com quórum, a não ser que todos os trâmites sejam cumpridos. “O mais grave de tudo é que Geraldo Júnior simplesmente mandou desligar os nossos microfones, cometendo mais uma ilegalidade. Sinceramente, não acredito que Geraldo Júnior esteja envergonhado, porque ele perdeu a vergonha faz tempo e quer impor a sua vontade. Não vamos aceitar porque fomos eleitos para representar a população de Salvador, e não para ser antiético e desrespeitoso”, concluiu Duda Sanches.

 

Crédito Jornal correrio

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlocker Detectado

Por favor desative seu Ad Blocker ou nos adicione como exceção.