Comunidade

Reunião aberta vai discutir mobilidade urbana com moradores e comerciantes do Bairro da Santa Cruz

Uma reunião aberta ao público vai discutir a mobilidade urbana do bairro da Santa Cruz com foco no projeto de mobilidade elaborado pelas equipes técnicas  da SEMOB e Transalvador. A reunião pretende reunir principalmente moradores, comerciantes, além de lideranças comunitária como Marcelo Almeida, diretor da União Santa Cruz, Pastor Juarez, Presidente da CASBA, e os lideres da Nova República,  Edmilson Freitas e Liozana Santos, o encontro está marcado para próxima quinta-feira (1), às 18h30, no Colégio Municipal Teodoro Sampaio, (Rua Doutor Armando Colavolp, Santa Cruz).

Para a reunião, a Secretaria de Mobilidade (SEMOB) preparou um levantamento para apresentar a comunidade. Serão discutidos assuntos como congestionamentos, pontos de carga e descargas com os horários pré-estabelecidos pela comunidade, implantação das sinalizações horizontal e vertical, marcação de paradas de ônibus, placas de proibido estacionar  com os horários e a permissão para embarque e desembarque de passageiros, com horários pré-estabelecimento. A pauta também vai abordar ampliação das linhas de ônibus, além de  soluções sobre como tornar um bairro mais acessível para possibilitar o fluxo, incentivando o uso de transporte com benefício da integração.

 

O encontro faz parte da segunda fase de criação do Plano Participativo de Mobilidade Urbana, entre os poderes públicos e a comunidade. Já foram feitas reuniões setorizadas com o transporte alternativo e audiência pública com a participação da Câmara de Municipal de Salvador e a comunidade. O objetivo é levantar informações e buscar soluções para os problemas de mobilidade urbana do bairro.

 

“O princípio é o mesmo da primeira audiência do dia 15 de maio, só o que muda é a falta de interesse de muitos representantes que se diz da comunidade, então precisamos voltar a explicar novamente todo o projeto. E após soltarem notas fakes para a população como; terminar com final de linha e retirar linhas de ônibus. Antes, detectamos os problemas e apresentamos a SEMOB e a TranSalvador cada ponto especifico que envolve a falta da mobilidade no bairro. Acompanhamos a construção deste projeto, durante dois meses, e as soluções foram tiradas em reuniões, cada uma em seu devido lugar, seguindo as especificações de cada setor: pontos de carga e descargas com os horários pré-estabelecidos pela comunidade, implantação das sinalizações horizontal e vertical, marcação de paradas de ônibus, placas de proibido estacionar  com os horários e a permissão para embarque e desembarque de passageiros, com horários pré-estabelecimento e além da ampliação das linhas de ônibus”, explica o diretor da União Santa Cruz, Marcelo Almeida.

LEIA MAIS;

Líderes partidários temem que declarações polêmicas de Bolsonaro afetem votações no Congresso, diz blog

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios