Comunidade

Moradores participam de audiência pública sobre mobilidade urbana em Santa Cruz

A União Santa Cruz, em parceria com o vereador da cidade Luiz Carlos Suíca (PT), realizou uma Audiência Pública para apresentar a prefeitura de Salvador propostas sobre a mobilidade do bairro da Santa Cruz. O evento que ocorreu na noite desta quarta-feira (15), no Colégio Municipal Teodoro Sampaio, reuniu mais de 50 participantes, entre comunidade, entidades e autoridades do município.

 

Durante a audiência foram apresentadas as ações e investimentos previstos, como exemplos, o aprimoramento das sinalizações de trânsito, fiscalização efetiva por parte do órgão fiscalizador de trânsito municipal (Transalvador) e a regulamentação do horário de carga descarga.

Dentre as autoridades que participaram do evento, estavam: o vereador Luiz Carlos Suíca e os representantes da TranSalvador, o coordenador José Hage e o Agente de Trânsito Divair Eloi, a diretora do Colégio Municipal Teodoro Sampaio, Maria de Lurdes (Lurdinha), além dos representantes da comunidade, Marcelo Almeida (União Santa Cruz), Léu Brasil (União Santa Cruz), Pastor Juarez (CASBA), Liozana Santos (Nova República), Roberto Santana (Bloco Segue Fluxo) e o coordenador da Rádio 88 FM, Professor Luiz Damasceno.

 

Entre os pontos destacados na audiência, estão: os congestionamentos; a falta de espaços para estacionamento dos ônibus no final de linha do bairro; e a quantidade de carros de passeios estacionados em locais impróprios.

 

Marcelo Almeida ressaltou a importância da audiência. Ele apontou o crescimento desordenado como uma das causas para os problemas dos bairros periféricos da capital baiana, mas garantiu que a União Santa Cruz não vai mede esforços para cobrar do executivo municipal, melhorias para a mobilidade da Santa Cruz e região.

 

A representante da Nova República, Liozana Santos destacou que “é dialogando com todos os segmentos que nós podemos construir um bairro melhor”.

Requerente do evento, o vereador Luiz Carlos Suíca (PT) defendeu as ações da TranSalvador em parceria com os representantes da comunidade, capaz de trazer melhorias para a mobilidade do bairro. “É importante debater o assunto de forma transparente e com a ampla participação da sociedade nas decisões do Executivo Municipal. Nós precisamos de um consenso entre a sociedade e o Executivo, para que todos nós possamos trabalhar com um só objetivo, que é melhorar o nosso convívio”, destacou o vereador.

A audiência tinha o objetivo de realizar novas negociações com a Prefeitura. Os escolhidos para representar o Poder Executivo foram os gestores Fabrizzio Muller, Superintendente da TranSalvador, Fábio Mota, Secretário Municipal de Mobilidade Urbana, entretanto eles não compareceram. Fábio Mota, não justificou a ausência e Fabrizzio Muller enviou o coordenador técnico José Hage e o Agente de Trânsito Divair Eloi. A polícia militar também não compareceu à audiência, o major da 40º CIPM – Nordeste de Amaralina, Valdino Sacramento alegou compromissos de urgências e afirmou que não enviou outra pessoa por falta de comunicação interna. Mais que está à disposição do órgão de transito municipal.

LEIA MAIS;

Terceirizados do Hospital das Clínicas paralisam atividades contra atraso de salário

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios