União Notícias
Economia

Petrobras reduz preço do litro da gasolina nas refinarias outra vez; valor chega a R$ 1,7165

Rate this post

A Petrobras vai reduzir mais uma vez o preço da gasolina (A) nas refinarias. A partir desta quarta-feira, dia 7, o litro vai baixar de R$ 1,7293 (valor fixado para esta terça-feira) para R$ 1,7165. Com essa nova queda de 0,74%, o custo será o menor dos últimos meses. Em 20 de abril, o valor do litro era de R$ 1,7199.

 

Nesta terça-feira, a empresa já havia reduzido o preço da gasolina em 6,35%. O custo do litro baixou de R$ 1,8466 para R$ 1,7293 (redução de 6,35%).

 

Esse movimento de queda em novembro vem na esteira das reduções de preços promovidas pela Petrobras ao longo do mês de outubro, de mais de 15%. Somente no dia 31 do mês passado, a estatal reduziu o custo do litro nas refinarias em 6,2% (era o maior corte diário até então).

 

O valor do litro do diesel, no entanto, será mantido em R$ 2,1228.

 

A gasolina e o diesel vendidos nas refinarias às distribuidoras são diferentes dos produtos à venda nos postos de combustíveis. São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol, e diesel sem adição de biodiesel.

 

Preço ao consumidor

O valor cobrado do cosumidor nas bombas, no entanto, não dependem exclusivamente da Petrobras. Tributos e margens de comercialização compõem o preço final. A gasolina vendida nos postos é a C (já com adição de 27% de etanol anidro).

 

Os tributos que incidem sobre os combustíveis são: Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS, estadual), Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide, federal), Programa de Integração Social / Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep, federal) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (CSLL, federal).

 

No Brasil, a margem de comercialização equivale aos ganhos brutos das distribuidoras e dos postos revendedores de gasolina.

Composição de preços segundo a ANP, média do Brasil

 

Preço do produtor de gasolina comum (A) – R$ 1,62 (34,6%)

 

Preço do etanol anidro – R$ 0,51 (10,8%)

 

Tributos federais (PIS/Pasep, Cofins e Cide) – R$ 0,69 (14,6%)

 

Tributo estadual (ICMS) – R$ 1,26 (26,8%)

 

Margem bruta de distribuição + custo de transporte – R$ 0,19 (4,1%)

 

Margem bruta de revenda – R$ 0,43 (9,1%)

 

Preço ao consumidor – R$ 4,70

 

Composição de preços segundo a ANP, média do Sudeste

 

Preço do produtor de gasolina comum (A) – R$ 1,70 (36,1%)

 

Preço do etanol anidro – R$ 0,50 (10,6%)

 

Tributos federais (PIS/Pasep, Cofins e Cide) – R$ 0,69 (14,6%)

 

Tributo estadual (ICMS) – R$ 1,26 (26,8%)

 

Margem bruta de distribuição + custo de transporte – R$ 0,15 (3,1%)

 

Margem bruta de revenda – R$ 0,41 (8,7%)

 

Preço ao consumidor – R$ 4,69

 

Fonte: Dados de setembro, da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Bloqueador de anúncios detectado

Por favor, nos apoie desativando o seu boqueador de anúncios! Agradecemos!