Salvador

Nordeste de Amaralina recebe os primeiros postes de energia 100% recicláveis do Brasil

Em busca do cumprimento da preservação do meio ambiente, consumo consciente e sustentabilidade, a Neoenergia Coelba produziu e instalou os primeiros postes de distribuição de energia 100% recicláveis do Brasil. As duas primeiras estruturas, chamadas de Poste Ecológico, foram implantadas na Rua Conde da Castanheira, no Nordeste de Amaralina, em Salvador.

 

Os Postes Ecológicos são feitos a partir de resíduos de outros postes retirados da rede, reaproveitando os que estão em fim de vida útil ou tiveram colisões. Essas estruturas, que seriam transformadas em sucatas, agora passam a ser reaproveitadas por completo, desde os agregados, como brita e pó de concreto, até a estrutura metálica.

 

“Estabelecer um destino adequado aos resíduos provenientes da desativação de postes fez nascer a ideia de ampliar o ciclo de vida dos materiais por meio de sua reutilização no processo de fabricação de novas estruturas. A definição clara de um problema é um excelente combustível para ideias inovadoras”, destacou o supervisor de Programação e Controle da Manutenção de Redes e coordenador do Grupo Local de Inovação da Neoenergia Coelba, Willian Thiago Portela.

Para produzir a estrutura 100% reciclada, foi preciso desenvolver uma máquina para separar os componentes dos postes danificados. Este equipamento foi produzido em parceria com a empresa fabricante Electra Pré-Moldados e fica na localidade de Feira de Santana.

O poste antigo é inserido na máquina, que extrai as ferragens, separando também as britas e a areia do cimento. Todos esses materiais são devidamente depositados e utilizados na fabricação do Poste Ecológico.

“Este é um projeto pioneiro dentro da Neoenergia e enxergamos como uma possibilidade real para o futuro da companhia. Foram anos de estudos até chegarmos nesta fórmula e no sucesso da execução do projeto. Agora, pretendemos ampliar a quantidade de Postes Ecológicos na Bahia”, declarou Hércules Campos Oliveira, especialista responsável pelo desenvolvimento do projeto.

 

Crédito Jornal correio

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlocker Detectado

Por favor desative seu Ad Blocker ou nos adicione como exceção.