Brasil

MP do Paraguai pede que Ronaldinho e irmão paguem 200 mil dólares por crime de falsificação

As investigações sobre documentos falsos por Ronaldinho Gaúcho foram encerradas na sexta-feira (7) pelo Ministério Público do Paraguai. Os promotores pedem que a Justiça condene o irmão do jogador, Roberto de Assis Moreira, a pagar US$ 110 mil, além da condenação de Ronaldinho e multa de US$ 90 mil em reparação ao crime. A informação é da revista Época.

O jogador está desde março detido no Paraguai, devido ao porte de passaportes falsos. O ex-jogador já teve seu nome envolvido em outra polêmica, quando em 2018, fez uma construção irregular em um píer de pesca e atracadouro na orla do rio Guaíba, no Rio Grande do Sul. Por conta dessa ocorrência, teve duas BMW e uma Mercedes-Benz apreendidas, avaliadas em R$ 200 mil.

Em fevereiro deste ano, Ronaldinho virou réu em uma ação que pede R$ 300 milhões, após ser investigado por um esquema de pirâmide financeira por causa da sua empresa, 18k Ronaldinho.

 

As informações são do Bocão News

LEIA MAIS;

Aulas da educação infantil podem não voltar neste ano em Salvador

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.