Politica

Filho de Bolsonaro deixa articulação de comunicação do pai, mas mantém crítica à imprensa

Desde que deixou de atualizar as contas do presidente eleito nas redes sociais, Carlos intensificou as críticas à imprensa, a quem culpa por ter seu plano frustrado.

“Quem é o próximo cotado para assumir algum posto, querida mídia?”, escreveu o vereador na tarde desta sexta-feira (23) em seu perfil.

Apesar de culpar veículos de comunicação por ter sido cotado para a Secom, a informação foi dada pelo próprio pai em entrevista ao site O Antagonista, que inclusive publicou o áudio do diálogo.

“Já falei que não aceitarei Ministério ou Secretaria com status de, mesmo que tal situação seja permitida por lei. Repito novamente e novamente…Sigo meu trabalho sem problema algum no Rio. O resto das especulações é desconhecimento ou mal caratismo mesmo. Fim da história!”, escreveu na quinta (22). Logo depois, reforçou: “Grande parte da imprensa não passa de um monte de lixo manipulador!”

“O meu ciclo de tentar ajudar diretamente chegou ao fim. São 18 anos de vida pública dedicados ao que acredito. Estes últimos 3 meses de licença não remunerada para acompanhar o que sempre acreditei se encerram. Semana que vem volto às atividades na Câmara de Vereadores do Rio”, escreveu Carlos.

Ele fez questão de frisar que também não respondia mais pelas publicações na internet. “Desde ontem não tenho mais, por iniciativa própria, qualquer ascensão às redes sociais de Jair Bolsonaro.”

Em seguida, Bolsonaro disse que a tendência era de que o assunto da indicação do filho para cargo morresse.

Fonte: Radar Bahia 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios