Salvador

Conselheiros tutelares de Salvador cobram a Prefeitura cumprimento do acordo e o pagamento imediato do salário

A categoria se diz revoltada com o descaso do município, referente acordo feito.

Veneto Grill

Os Integrantes da Comissão de Administração e Planejamento do Conselho Tutelar de Salvador, se reuniram na manhã desta sexta-feira (31), com representantes da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), para cobrar providências sobre o cumprimento do acordo, feito com Prefeitura. Segundo os conselheiros, o acordo previa o pagamento das férias indenizatória, acrescida de 1/3, referente ao ano de 2019, para cerca de noventa conselheiros tutelares, que concluíram o mandato no dia nove de janeiro deste ano, além do pagamento pelo trabalho extraordinário no Festival Virada Salvador.
A categoria alega que foram pegos de surpresa, com a notícia de que não receberia os valores acordados com a Secretária da pasta, Rogéria Santos, feito em dezembro do ano passado. Segundo os conselheiros, a mesma teria garantido o pagamento das férias, junto com o salário de janeiro. A justificativa apresentada na reunião desta sexta-feira, foi que a Secretaria Municipal de Gestão (Semge), não autorizou o pagamento, alegando que os conselheiros, não teria direito ao benefício. Essa notícia revoltou os conselheiros, principalmente que boa parte deles, teriam feito planos, acreditando que receberia as férias.
Outra situação que agravou ainda mais a crise, foi que parte dos conselheiros tutelares, que foram empossados no dia 10 de janeiro, também não receberam o pagamento do salário, referente aos vinte dias trabalho, isso segundo os conselheiros, por conta de erro no preenchimento do cadastro por parte da SPMJ, o que acabou não gerando a matrícula funcional, para o recebimento do salário do mês de janeiro. Em relação ao pagamento das horas extras, pelo trabalho extraordinário no Festival Virada Salvador, os conselheiros reconduzidos, disse não ter recebido os valores corretamente ou ainda, tiveram seus contracheque zerados.

Inicialmente o encontro de hoje, era para tratar da atuação do Conselho Tutelar, na Operação Carnaval 2020 da Prefeitura de Salvador, porém o clima de revolta, deu tom ao encontro. Na próxima terça-feira (04), os conselheiros tutelares, decidirão em Assembleia, os novos rumos da categoria, informaram que não está descartada uma paralisação, caso a Prefeitura, não resolva o problema, nos próximos dias.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.