União Notícias

05 Dicas para ajudar na alfabetização do seu filho

Sua participação no momento da alfabetização do seu filho é extremamente importante. Veja como fazer isso da forma correta

A participação dos pais na vida do filho é fundamental, principalmente no início da vida, que é aquele momento em que a criança descobre mais sobre o mundo e aprende coisas novas.

 

 

Desde que a criança nasce, o desenvolvimento e a forma como ela descobre cada novidade são passos essenciais para que elas cresçam e se desenvolvam corretamente. Para isso, existem formas e métodos que podem ser usados de acordo com cada etapa da sua vida.

 

 

Ao entrar na pré-escola, que é onde a criança vai começar a aprender ainda mais, o papel dos pais em casa tem uma importância fundamental para que esse aprendizado aconteça de uma forma ainda mais natural e simples para a criança.

 

 

 

Porém, é importante que os pais fiquem atentos ao ritmo da escola, para que não atrapalhem o aprendizado e não confundam a cabeça dela. Lembre-se que tudo é muito novo, e se as informações forem passadas da forma errada, os resultados podem ser negativos.

 

 

Para que fique mais simples para você que é pai ou mãe, separamos 5 dicas simples e importantes de como colaborar com a alfabetização do seu filho e tornar esse processo ainda mais proveitoso.

 

 

1 – Crie o hábito de ler histórias

 

A leitura para a criança deve ser feita desde muito cedo, até mesmo antes de ela começar a falar.

 

 

Quando os pais criam o hábito de ler histórias para seus filhos, a criança começa a perceber desde cedo que os livros fazem parte da sua rotina, e automaticamente crescem com o interesse na leitura.

 

 

 

Para crianças que já estão na fase de alfabetização, os pais podem ajudar através da leitura junto dela. Por exemplo, tenha sempre o costume de sentar ao lado da criança com o livro e deixar que ela acompanhe a leitura com você.

Quando isso é feito, a criança aprende coisas que para nós, adultos, parecem simples, mas que para ela, que ainda não entende sobre o assunto, são novidades.

 

 

 

Ela consegue perceber que a leitura e a escrita são feitas da esquerda para a direita, que as palavras são escritas separadamente e começa a ter um amadurecimento maior como ouvinte e também como leitora.

 

 

Ler as mesmas histórias é uma forma de fazer com que a criança amadureça ainda mais a sua competência em prestar atenção. Tente pular alguma parte da história que você vai perceber que ela vai questionar e falar que está errado.

 

 

Tenha sempre à disposição livros coloridos, como gibis, de histórias e até mesmo aqueles de atividades divertidas, que ela pode rabiscar, para que a criança também desenvolva o hábito de brincar sozinha.

 

 

 

2 – Aproveite as oportunidades

 

 

 

Quando a criança começa a descobrir quais são as cores, é natural que nós, como adultos, oferecemos todo o incentivo para que ela fale determinada cor através das oportunidades que temos.

 

 

 

Por exemplo, ao estacionar o carro, ela pode ser perguntada sobre qual é a cor do carro que está ao lado. Isso é uma forma de incentivar a criança a pensar e automaticamente entender sobre as cores.

 

 

 

Com a alfabetização, não é nem um pouco diferente, e podemos pegar o mesmo exemplo, mas perguntar quais são as letras que estão na placa do carro da frente, ou até mesmo incentivá-la a ler algum outdoor que está na rua.

 

 

 

Sempre que puder, aproveite o que acontece em sua volta para incentivar a criança a ler algumas palavras.

 

 

 

3 – Seja um bom exemplo

 

 

 

Parece que não, mas as crianças percebem com atenção tudo o que acontece em sua volta, mesmo quando estão distraídas com outras coisas.

 

 

 

Os pais são os maiores exemplos que elas terão no seu dia a dia. Por isso, tenha o hábito de ler e deixar que seu filho perceba isso em você, pois assim ele aprenderá ainda mais que a leitura precisa ser algo constante em sua vida.

 

 

 

Além de deixar a criança entender que você faz suas leituras sozinho, tenha o costume de ler diariamente com ela. Assim, ela terá mais chances de seguir esse mesmo ritmo quando aprender a ler sozinha.

 

 

 

4 – Escreva junto com o seu filho

 

 

 

Tente fazer atividades que demandam a escrita junto com o seu filho. Use revistas que tenham exercícios, como aquelas de letras pontilhadas, por exemplo. Além de ajudar na alfabetização, é importante também para que ela tenha uma caligrafia ainda mais nítida.

 

 

Outra forma de incentivar a criança a escrever é sentar com ela para fazer a lista de compras para a casa. Nesse momento, ela poderá escrever vários nomes com a sua ajuda e também pode treinar.

A escrita é uma competência que precisa ser treinada. Faça um caderno com todas as letras de forma e de mão separadamente e também as sílabas, pois assim ela poderá aprender ainda mais.

 

 

 

5 – Use uma lista de telefones

 

 

 

Por mais que essa lista esteja ultrapassada e que quase ninguém use mais, saiba que ela é poderosa para ajudar na alfabetização do seu filho.

 

 

Além de ter um monte de nomes escritos, ela tem vários números que você pode aproveitar para ensiná-los para a criança também.

 

 

Quando esse processo é feito com uma lista de papel, o aprendizado fica ainda mais prático do que com o celular, além de auxiliar a não criar uma dependência dos dispositivos eletrônicos desde a infância.

 

Ajudar na alfabetização é mais simples do que parece

 

Dá para perceber que as dicas que foram citadas aqui são simples e você pode fazer em praticamente qualquer lugar sem nada de extraordinário. Então, não se esqueça que o seu papel é fundamental nesse momento de aprendizado da criança.

 

 

 

Também é importante deixar claro que é preciso respeitar o limite da criança, pois ela já está na escola e aprende com os responsáveis dentro da sala de aula. Por isso, em casa, procure fazer isso de uma forma mais natural e sem pressões.

 

Apenas com algumas pequenas mudanças de hábitos, já é possível interferir direta e positivamente no ensino da criança.

 

Quem tem interesse em ajudar ainda mais de perto seus filhos pode procurar por alternativas como estudos específicos para o ensino de crianças. Nesse caso, para não atrapalhar nas tarefas do cotidiano, os cursos online se mostram como a melhor opção.

Redação Tainá Fantin

Foto Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close