Salvador

Salvador deve retomar aulas presenciais em até 2 semanas; saiba os critérios

O secretário municipal de Educação, Marcelo Oliveira, estima que as aulas presenciais podem ser retomadas em Salvador nas próximas duas semanas. Neste primeiro momento, a volta será em regime híbrido, ou seja, com atividades remotas e presenciais. Em edição extra do Diário Oficial do Município, publicada na noite deste domingo (18), a prefeitura detalhou os parâmetros para o retorno.

Segundo o decreto, assinado pelo prefeito Bruno Reis, para o retorno às atividades, mesmo que de forma híbrida (aulas presenciais e remotas), a ocupação de leitos de UTI adulto deve ser igual ou abaixo de 75% na cidade. No entanto, a gestão estabelece uma tolerância de até 5% nesta taxa – ou seja, ela pode estar em até 80% – caso seja observada tendência de queda de dois entre cinco indicadores nos três dias que antecedem a retomada. Os critérios são os seguintes: estabilidade ou queda na ocupação de leitos exclusivos de UTI Covid-19 adultos; estabilidade ou queda na média móvel de novos casos de Covid-19 confirmados; estabilidade ou queda na média móvel de casos ativos de Covid-19; estabilidade ou queda na taxa de transmissão (RT) da Covid-19; e incremento no percentual de professores vacinados contra Covid-19.

 

O decreto ainda diz que as atividades escolares presenciais podem ser suspensas se, após 14 dias da reabertura, a ocupação em UTIs Covid-19, adultos, chegar a 80% e os critérios de tolerância não forem atendidos.

 

“O prefeito vai anunciar, espero, em breve, as datas e as condições da volta às aulas. Vai ser necessário a questão das matrículas, treinar os funcionários para o novo formato híbrido, uma coisa que deve acontecer dentro de duas semanas. A gente está imaginando, se a gente alcançar os critérios objetivos, retomar as aulas neste período”, afirmou o secretário de Educação em entrevista nesta manhã ao “Isso é Bahia”, programa da rádio A TARDE FM em parceria com o Bahia Notícias.

 

Ele afirmou, ainda, que a retomada será feita em conjunto para a rede estadual e privada de ensino. O objetivo é voltar desde o ensino infantil ao médio. “Se você volta o privado e não volta o público, há uma defasagem muito grande. Tem que voltar tudo junto, com condições iguais para todos”, salientou.

Fonte: Bahia Notícias

LEIA MAIS;

Governo autoriza retorno às aulas na Bahia; confira em quais cidades

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.