Politica

Rui Nega fechamento de Escolas da Rede Estadual de Ensino

O governador Rui Costa (PT) voltou a repudiar a divulgação de fake news apontando para o fechamento de escolas da rede estadual de ensino. Em conversa com a imprensa na inauguração da Avenida 29 de Março, nesta sexta-feira (23), afirmou que solicitou um estudo à Secretaria de Educação (SEC) para avaliar de que forma pode melhorar o ensino da rede pública. As informações é do portal BocãoNews.

 

“Pedi que a Educação fizesse estudos, pois quero melhorar a qualidade do setor. Às vezes, temos escola que não tem quadra, laboratório, refeitório. Quero colocar escola de tempo integral. Não dá para fazer isso em escola construída há 70 ou 50 anos. O que eu quero é construir 600 quadras cobertas, laboratórios, refeitórios. Para isso, temos que incorporar [unidades] para ter termos escolas com estruturas que tenham capacidade para isso. Então, pedi que a secretaria fizesse estudos, não tem nada decidido ainda. Eu fico decepcionado ao ver em grupos de WhatsApp lista apontando que 300 escolas seriam fechadas. Eu não aprovei nada, a mim nem foi apresentado nada ainda”, disse o petista.

 

O chefe do Executivo informou que terá uma reunião com a Secretaria de Educação na tarde desta sexta-feira para receber o diagnóstico.

 

Rui Costa também afirmou que não descarta passar para os municípios a gestão de colégios que oferecem o ensino fundametal. “Todos os municípios que desejem cumprir a sua obrigação, ou seja, assumir o ensino fundamental, faremos sim a transferência, porque é o que reza a Constituição, pois há uma divisão de tarefas. O município cuida do ensino fundamental, o Estado cuida do ensino médio e superior. Em Salvador, o Estado responde por quase 80% do ensino fundamental. Em Feira de Santana, também quase 80%. O que nós queremos é que os municípios comecem a assumir cada um a sua responsabilidade”, defendeu.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.