Sem categoria

Mesmo sem brigar mais por nada, Bahia ainda pode faturar milhões no Brasileirão

Bolo de Pote

Mesmo com a boa campanha no primeiro turno do Brasileirão, o Bahia repetiu a conquista do ano passado: uma vaga na Copa Sul-Americana. Sem chances de classificação para Libertadores ou risco de rebaixamento, o Tricolor precisa ficar atento com sua colocação final dentro da competição.

Isso poque, neste ano, o Brasileirão vai distribuir até R$ 330 milhões em premiação. O valor é cinco vezes mais do que se pagou na edição do ano passado da competição, que era de R$ 63,7 milhões. O prêmio varia de acordo com a classificação de cada clube na tabela, entre 9ª e 16ª colocação.

Entretanto, o Bahia não deve receber o bônus integral pela posição em que vai terminar. O motivo é que o Tricolor é uma das equipes que assinaram  com Esporte Interativo (Grupo Turner) em canal fechado e com a Globo em canal aberto. Por isso, a Globo reduzirá uma porcentagem, ainda não revelada, do prêmio. Internacional, Santos, Athletico-PR, Ceará e Fortaleza também passarão pela mesma situação. Já o Palmeiras fez um acordo à parte com a Globo e não entra nessa partilha de desconto dos clubes que assinaram com o Grupo Turner.

Se o Bahia não estivesse enquadrado nesse quesito, poderia faturar até de R$ 19,8 milhões, o valor pago ao 9º colocado. Para isso, o Bahia precisa vencer o Vasco, nesta quinta-feira (5), na Fonte Nova, e o Fortaleza na última rodada. Além disso, torcer contra Goiás e Atlético-MG nas rodadas finais do campeonato.

Confira a premiação do Brasileirão 2019:

Campeão – R$ 33 milhões
Vice-campeão – R$ 31,3 milhões
3.º colocado – R$ 29,7 milhões
4.º colocado – R$ 28 milhões
5.º colocado – R$ 26,4 milhões
6º colocado – R$ 24,7 milhões
7.º colocado – R$ 23,1 milhões
8.º colocado – R$ 21,4 milhões
9.º colocado – R$ 19,8 milhões
10.º colocado – R$ 18,5 milhões
11.º colocado – R$ 15,5 milhões
12.º colocado – R$ 14,6 milhões
13.º colocado – R$ 13,7 milhões
14.º colocado – R$ 12,8 milhões
15.º colocado – R$ 11,9 milhões
16.º colocado – R$ 11 milhões

 

LEIA MAIS;

Secretário Léo Prates pede desfiliação do DEM baseada em “discriminação política pessoal”

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.