Bahia

Manifesto após morte de soldado da PM vira ato político contra governador

A manifestação marcada para a manhã desta segunda-feira (29), no Largo do Farol da Barra, convocada desde a noite de domingo no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, se tornou um ato político. Com participação de policiais militares e deputados, o evento também reuniu apoiador do presidente Jair Bolsonaro e comerciantes insatisfeitos com as medidas restritivas diante da pandemia do novo coronavírus.

O ato de protesto contra atuação do governo do Estado no caso do soldado Wesley que morreu após ter sido baleado por disparar com fuzil contra seus próprios colegas policiais teve pouca adesão se compreendido como movimento que deflagraria uma eventual greve da polícia militar da Bahia.

Fonte:Bocão News

LEIA MAIS;

Cantor DIEGO HENRIQUE distribui máscaras no Nordeste de Amaralina “campanha de prevenção contra a covid-19”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.