Brasil

Homem mata amante grávida para não assumir paternidade do bebê

Vítima foi morta um dia depois de ter revelado a gravidez

Desde a última sexta-feira, 4, um homem de 28 anos, está preso após ter confessado matar uma mulher que estava grávida de um filho dele, na cidade de Pimenta Bueno, em Rondônia.

Em depoimento à Polícia Civil, Gabriel Henrique Masioli afirmou que os dois eram colegas de trabalho e estavam tendo um relacionamento amoroso extraconjugal há cerca de 10 meses. Segundo a Polícia Civil informa, Masioli, filho de pastores evangélicos, é casado e não queria assumir a paternidade.

A vítima, Antonieli Nunes Martins, de 32 anos, estava junto com Gabriel quando imobilizada com um mata-leão e depois esfaqueada na altura do pescoço. Ela estava grávida de três meses e havia contado da gravidez um dia antes de ser morta, na quarta-feira, 1.

O caso segue sob investigação da Polícia Civil e o inquérito sob sigilo judicial. De acordo com o delegado responsável pelo caso, o suspeito deve ser indiciado por feminicídio, com agravantes devido à vítima estar grávida e motivação torpe.

LEIA MAIS;

Valor da cesta básica aumenta em 16 das 17 capitais, diz Dieese

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlocker Detectado

Por favor desative seu Ad Blocker ou nos adicione como exceção.