Salvador

Homem denuncia injúria racial após ser retirado à força de agência da Caixa; assista

Nas redes sociais, Crispim Terral denunciou um caso de injúria racial que sofreu dentro de uma agência da Caixa Econômica Federal em Salvador.

Ele conta que esteve na agência do Largo do Relógio de São Pedro no último dia 19 pela oitava vez na tentativa de resolver um problema relacionado a dois cheques que voltaram.

De acordo com Terral, o gerente do banco o deixou esperando na mesa por mais de quatro horas. “Fui surpreendido mais uma vez pelo senhor Mauro, gerente responsável pela minha conta naquele momento, que me atendeu de forma indiferente enquanto me deixou esperando na sua mesa por quatro horas e quarenta e sete minutos e foi atender outras pessoas em outra mesa. Indignado com a situação, me dirigi à mesa do gerente general, o senhor João Paulo, que da mesma forma e ainda mais ríspida me atendeu com mais indiferença. Quando pensei que não poderia piorar foi surpreendido pelo senhor João Paulo com a seguinte fala “se o senhor não se retirar da minha mesa, vou chamar uma guarnição”, e assim o fez, chamou a guarnição. Dois policiais me pediram no primeiro momento de forma educada para que pudéssemos nos dirigir juntamente com gerente até a delegacia para prestar esclarecimentos. Até aí, tudo bem. O problema foi que ao descer ao térreo da agência, o gerente, o senhor João Paulo, falou que só iria à delegacia se os policiais me algemassem, e que ele ‘não faz acordos com esse tipo de gente'”, contou.

Até o momento, a Polícia Militar não se posicionou sobre o caso.

Foto: Reprodução

LEIA MAIS;

Adélio Bispo agiu só, diz PF a Bolsonaro

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios