Politica

Desgarrado de Felix, Prates exalta liderança nacional de Ciro e reafirma candidatura

O secretário de Saúde Léo Prates se mostrou incomodado com os que desconsideram a sua possibilidade de se manter candidato à Prefeitura de Salvador, em um desabafo feito no Twitter na manhã desta quinta-feira (24).

“Sou um político de posições claras, não consigo entender porquê parte das pessoas não compreende, vou desenhar: O PDT TERÁ CANDIDATO EM SSA!”, escreveu Prates no Twitter. “Temos projeto nacional próprio, que defende o isolamento social, a vida, que é representado por Ciro Gomes. A decisão nacional é ter cadidato”, completou.

Desgarrado de Félix Jr., presidente nacional da sigla, Prates tem frequentemente exaltado a liderança nacional de Ciro Gomes, mais forte cabo eleitoral do PDT.

Em tese, o então pré-candidato do partido perdeu as chances de disputar as eleições ao não se desligar da pasta dentro do prazo eleitoral, em razão da importância da liderança em meio à crise de Covid-19.

Nesta quarta-feira (24), o secretário afirmou que a PEC 18/2020 aprovada no Senado viabilizaria a sua candidatura. Agora, a proposta segue para a aprovação da Câmara.

Ana Paulo Matos, por outro lado, deixou a Secretaria de Promoção Social (Sempre) a tempo de se filiar ao PDT.

Ela foi cogitada para formar a chapa como vice de Bruno Reis (DEM), mas nos últimos dias a possibilidade esfriou ainda mais com um ultimado do Republicanos. O deputado federel Márcio Marinho (Republicanos), inclusive, disse que o partido só abriria mão de indicar um nome para vice, se o escolhido pelo DEM fosse o emedebista Geraldo Júnior.

 

Fonte: BNews

 

LEIA MAIS; Neto diz que se aliaria a partidos de esquerda “por democracia” do país

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.