Politica

CLIMÃO: escolha de Bolsonaro para a Educação causa crise na bancada evangélica

Veneto Grill

A possível escolha do futuro ministro da Educação do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), causou crise na equipe de transição do presidente eleito com a bancada evangélica no Congresso.

 

A escolha (interna) do nome de Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, definido por Bolsonaro para assumir o cargo, causou reações contrárias de deputados à seleção – Ramos é tido como moderado entre funcionários do ministério.

 

Devido à pressão por uma eventual desistência do educador, o colombiano Ricardo Vélez Rodriguez foi chamado às pressas de Juiz de Fora (MG) para conversar com Bolsonaro na quarta (21). O nome do professor também já circulava entre os cotados para a pasta.

Fonte: Radar Bahia 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.