Politica

Bolsonaro tenta selar filiação ao PP após 2 anos sem partido e fracassos em série

Presidente tentou criar a Aliança pelo Brasil, o que acabou sendo estopim de racha em siglas com as quais negociou ingresso

Quase dois anos depois de entrar em atrito público e deixar o PSL, partido pelo qual se elegeu presidente da República, Jair Bolsonaro tenta acertar sua volta ao PP, sigla que lidera o centrão e por meio da qual ele iniciou sua carreira política, informa reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

Nesses quase 24 meses, o presidente e seus aliados fracassaram na tentativa de criar do zero uma legenda, a Aliança pelo Brasil, e foram estopim de rachas internos em partidos com os quais negociaram ingresso. Segundo dirigentes do PP, basta Bolsonaro bater o martelo para se filiar.

O centrão, outrora execrado por Bolsonaro e seus aliados, é hoje a base de sustentação política do governo no Congresso. Na linha de frente dessa aliança estão o presidente do PP e ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e o presidente da Câmara, Arthur Lira (AL).

Atualmente, calculam integrantes da cúpula do PP, 90% dos diretórios estaduais da sigla concordam em receber Bolsonaro. A maior resistência está no Nordeste, principalmente na Paraíba, em Pernambuco e na Bahia. Mesmo assim, segundo Ciro Nogueira relatou em conversas reservadas, isso não é mais um entrave.

O próprio Lira, que temia que a entrada de Bolsonaro pudesse atrapalhar sua tentativa de reeleição no comando dos deputados em 2022​, já aceitou a migração do presidente.

Em troca da filiação, Bolsonaro teria o direito de escolher os candidatos ao Senado de estados considerados chave, como mostrou a Folha nesta semana.

Além de comandar a Câmara, o PP tem a quarta maior bancada da Casa, com 42 deputados. Também tem a quarta maior bancada do Senado, com 7 parlamentares.

Antes de avançar nas conversas com o PP, porém, Bolsonaro e seus articuladores negociaram o ingresso em várias outras legendas, como os nanicos PRTB e Patriota, e o PTB de Roberto Jefferson, hoje preso no bojo das investigações sobre suposta organização criminosa digital voltada a atacar as instituições e a democracia.

 

LEIA MAIS;

Filiação de Bolsonaro ao PP complica aliança na Bahia, diz Rui Costa

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.