Bahia

‘Barragem parou de sangrar’, diz defesa civil de Coronel João Sá

Alguns moradores da cidade de Coronel João Sá, no Nordeste baiano, voltaram a ter acesso às casas nesta sexta-feira, 12, um dia depois que a barragem do Quati transbordou e inundou as ruas do município, causando prejuízos à população. Segundo o agente da defesa civil local Diego Santos, a situação está melhor. “A barragem parou de sangrar e a água já está baixando na cidade. Tem pontos que ainda estão isolados, mas os moradores já estão voltando para suas casas. No entanto, os prejuízos são incalculáveis”, afirma.

Policiais e bombeiros trabalham junto com a Defesa Civil para saber os locais atingidos e como está a situação da segunda barragem: “Estamos fazendo levantamento com a policia militar, fazendo o mapeamento. Até o momento, estamos sem saber a situação da segunda barragem”, informa Diego Souza.

Apesar do volume de água, não há relatos até o momento sobre mortos ou feridos. A cidade de Coronel João Sá foi uma das mais atingidas pelo vazamento da água. As escolas públicas da cidade foram disponibilizadas para os desabrigados.

A prefeitura de Pedro Alexandre decretou situação de emergência por conta da dificuldade de acessar os locais alagados e o número de desabrigados na cidade. “Vamos fazer uma avaliação para ver o que aconteceu. Nós vamos dar todo apoio necessário para estas famílias, declarou o prefeito Pedro Gomes Filho.

A barragem se rompeu por volta das 11h, desta quinta-feira, no distrito de Quati, no município de Pedro Alexandre. O motivo de ter transbordado foi o galgamento de uma barragem menor, localizada acima da barragem de Quati, que se rompeu. Assim, as duas ombreiras da barragem, direita e esquerda, sofreram com rachaduras, liberando a água do reservatório, segundo a Defesa Civil do Estado

 

As informações são do A Tarde Online

Foto/Ascom Coronel João Sá

LEIA MAIS;

Pedro Alexandre recebe bombeiros baianos que atuaram em Brumadinho

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios