Comunidade

Audiência Pública comunitária do Nordeste de Amaralina discute ação do Estado na região.

A audiência pública irá ocorrer na próxima quarta-feira (27), as 09h, na Sede da Associação de Moradores do Nordeste de Amaralina

Veneto Grill

Em mais um sangrento capítulo da Política Genocida de Segurança Pública da Bahia, que seguindo a risca o mesmo modelo adotado nos diversos Estados Brasileiros que escolhe tratar a população negra como inimiga, segue ocupando as comunidades sob a justificativa do Combate ao Tráfico de Drogas, provocando medo, violência e morte.

Depois do bairro do Engenho Velho da Federação, a Polícia Militar agora se desloca para o bairro do Nordeste de Amaralina, deixando o seu rastro de sangue.
Não existe pena de morte no Brasil! A Constituição Federal veda claramente ao Estado o direito de matar, inclusive no seu texto consta como cláusula pétrea, a negação de qualquer debate sobre a admissão de pena de morte no país.

No entanto, o que estamos assistindo é o Genocídio de jovens negros em nossas periferias! Portanto, o que está acontecendo no bairro do Nordeste de Amaralina é ilegal e deve ser apurado pelo Ministério Público da Bahia.
Faltam 40 mil vagas de creches em Salvador. Além disso, faltam escolas, saúde pública de qualidade, empregos para a juventude. Falta tudo! E a saída para o fracasso das instituições estatais, não pode ser o extermínio em massa da nossa juventude.

A sociedade está acuada, assistindo a tudo isso calada e recuada. Porém senhores, quanto mais nós ficarmos nessa posição de recuo, mais o conservadorismo avança sobre nós! Certamente, vai chegar a hora que essa situação poderá ser acometida contra qualquer um de nós, e aí será tarde para por em prática aquela sugestão ou ação que poderia ter dado certo.

Assim, diante do acima exposto, estamos convocando toda a sociedade soteropolitana, todas as autoridades públicas constituídas, todas as organizações de defesa dos direitos humanos, que atuam em nossa capital para comparecerem a audiência pública que irá ocorrer na próxima quarta-feira (27/09/17) as 09h., na Sede da Associação de Moradores do Nordeste de Amaralina – SUDBMNA, situada no Sítio Caruano, na Rua Mestre Bimba – enfrente ao Hotel Lótus.
Nós não podemos recuar, quando o inimigo é comum a todos nós.
Brasil para de nos Matar!

Órgãos Convidados:
• Comissão de Segurança Pública e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa – Deputado Marcelino Galo;

• Comissão Especial de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara Municipal de Salvador – Vereador Hilton Coelho;

• Comissão de Reparação da Câmara Municipal de Salvador – Vereador Silvio Humberto;

• Ouvidoria Geral da Defensoria Pública da Bahia – Professora Vilma Reis;

• Ministério Público da Bahia;

• Associação de Moradores da Região do Nordeste de Amaralina;

• ABRAM;

• Atitude Quilombola;

• Central Intersindical;

• MSTB-DL;

• SEPROM

• Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito

• PSOL – Salvador

• Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador – Vereador Luís Carlos Suíca

• Comissão de Reparação – Vereador Moisés Rocha

• Comissão de Defesa dos direitos da Mulher – Vereadora Aladilce Souza
Texto Eudes Oliveira

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.