Salvador

Salvador vai ficar sem ônibus no próximo domingo, avisam rodoviários

Paralisação foi marcada após assembleia nesta quinta-feira (17)

Após 40 dias em campanha salarial, os rodoviários de Salvador decidiram fazer uma paralisação de 24h no próximo domingo (20). À meia-noite (na virada de sábado para domingo) os veículos da frota urbana vão parar de rodar pela cidade.

 

A decisão foi tomada em assembleia na tarde desta quinta-feira (17) no Sindicato dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos. Eles querem pressionar os empresários de ônibus a cederem na negociação da próxima segunda-feira, no Ministério Público do Trabalho (MPT).

 

 

Inicialmente, a categoria afirmou que vai tirar 100% dos ônibus das ruas, mas o diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Daniel Mota, admitiu que caso haja determinação judicial, eles vão colocar a frota mínima para serviços essenciais, que é de 30%.

 

“Estamos avisando à população que domingo não saia de casa porque não vai ter ônibus”, diziam os dirigentes em um carro de som que circulava no Centro da cidade.

 

Eles saíram em caminhada dos Aflitos para a Estação da Lapa, mas pararam nas imediações da Praça Doutor João Mangabeira a pedido da Polícia Militar.

 

As reivindicações dos rodoviários são de reajustes de 6% no salário e de 10% no ticket salarial. Eles também afirmam que os empresários estão propondo retirar cobradores de algumas linhas, reduzir os domingos de folga no mês de dois para um e trocar o pagamento de horas extra por banco de horas.

 

Estado de greve

Se não houver acordo na segunda-feira (21), a categoria promete deflagrar greve a partir da terça, decisão que será confirmada numa assembleia nesta data, às 15h. “Vamos fazer a maior greve que esta cidade já viu”, alertavam os manifestantes. Segundo Daniel Mota, não há muita esperança de um acordo na reunião.

 

“Eles alegam que não podem dar aumento por causa da crise. Mas quando eles estavam nadando de braçada, não estavam preocupados em repartir o bolo”, disse o sindicalista.

 

O secretário de Mobilidade Urbana de Salvador, Fábio Motta, está tentando mediar a situação e marcou conversas com os rodoviários e os empresários para esta sexta-feira (18). “Quero ver se a gente consegue evitar tanta a paralisação do domingo quanto a possível greve de quarta-feira”, disse, acrescentando que a Secretaria só vai anunciar decisões para amenizar o transtorno da paralisação no sábado, quando tiverem certeza do protesto.

 

Ele acrescenta que o dialógo entre as partes está difícil e está já é a terceira ou quarta tentativa de fazerem com que cheguem a um acordo. “Os empresários estõa dizendo que estão com o contrato em prejuízo e entraram na Justiça pedindo modificações. Já os rodoviários dizem que sem aumento não vão trabalhar”, resumiu.

Fonte Correio 24h

Foto/Divulgação

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, precisamos de anúncios para que possamos continuar te mostrando informações de credibilidade. Recomendamos que você desative o Adblock.