União Notícias

Sessão da Câmara Itinerante ouviu demandas do Cabula

Lideranças da região reivindicaram infraestrutura e melhoria no transporte público

Na última sessão do projeto Câmara Itinerante deste ano, realizada na tarde desta segunda-feira (27) no campus do Cabula da Faculdade Bahiana de Medicina, 10 líderes comunitários da região, que engloba 18 bairros populares, apresentaram aos vereadores as principais demandas. Entre elas o retorno das linhas de ônibus para o Campo Grande, reformas em campos de futebol e praças, obras de infraestrutura, melhoria da cobertura dos postos de Saúde da Família, construção de creches e escolas, mais iluminação e segurança pública.

 

O presidente da Câmara, vereador Leo Prates (DEM), ressaltou a importância do projeto no sentido de aproximar o Legislativo da comunidade. “Resgatar esse projeto foi um compromisso nosso ao assumir a presidência. E esse também foi nosso objetivo ao transmitir as sessões pelo Facebook e TV Câmara e em breve pela Rádio Câmara”, frisou. Ele aproveitou para anunciar o acordo feito com o prefeito ACM Neto para direcionar R$1 milhão do valor que será devolvido este ano pela Câmara à ampliação do número de vagas em cemitérios municipais, uma das reclamações mais constantes por parte de lideranças comunitárias.

 

Audiências

 

Prates fez questão, também, de parabenizar a coordenadora do Câmara Itinerante, vereadora Aladilce Souza (PCdoB), e o ouvidor-geral, vereador Suíca (PT), responsável pela Ouvidoria Bairro a Bairro, em sua sétima edição, por se empenharem para estreitar ainda mais a relação com a comunidade.

 

Aladilce Souza se comprometeu a promover, a exemplo do que vem fazendo como desdobramento das sessões itinerantes, audiência pública para aprofundar as questões apresentadas pelos representantes dos bairros. E garantiu que todas as demandas serão encaminhadas à prefeitura ou aos órgãos competentes, por meio de projetos de indicação ou requerimentos. Participaram da mesa diretora da sessão ainda os vereadores Demétrio Oliveira (DEM) e Téo Senna (PHS), ambos com representatividade na região do Cabula.

 

Téo Senna sugeriu a realização de um seminário amplo para dar prosseguimento à discussão sobre os problemas da região, diante da complexidade da área: “O Cabula cresceu muito nos últimos 20 anos, mas ainda tem muitos bolsões de pobreza e temos que estar atentos a isso”. O presidente da Comissão de Transporte, vereador Hélio Ferreira (PCdoB), sugeriu a realização de outra audiência pública com o objetivo de discutir especificamente as questões relacionadas a mobilidade urbana, sobretudo diante da mudança ocorrida nas linhas de ônibus.

 

Falaram em nome dos moradores Vera Lúcia Nascimento, da Associação de Moradores de Nossa Senhora do Resgate; Lismar Vilasboas, da Estrada das Barreiras, presidente do Conselho Comunitário de Saúde – Distrital Cabula; Cosme Santos, do Fórum de Desenvolvimento Social da Mata Escura; Sílvio César, de Pernambués; Everton Oliveira, de Narandiba; Eli Moura, do Santo Inácio; Raimundo Santos Filho; Luís Marcelo Ferreira, de Narandiba; e Siliane, do Arenoso.

 

Também se pronunciaram na sessão também os vereadores Hilton Coelho (PSOL), Ireuda Silva (PRB) e Cezar Leite (PSDB).

Fonte ASCOM Câmara

Fotos Divulgação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close